Projeto sobre a cultura Nordestina

Os adolescentes do CEA2 desenvolveram nesse semestre um projeto sobre a cultura nordestina. O objetivo desse projeto foi explorar essa cultura, abordando alguns aspectos como a geografia, culinária, música, literatura e as artes. Para trabalhar cada um desses assuntos a educadora contou com uma seleção de livros, imagens, objetos, alimentos e algumas informações trazidas pelos educandos, já que muitos descendem de famílias nordestinas.

Conhecer as frutas dessa região e experimentar o delicioso suco de graviola foi uma atividade muito apreciada por todos. Os adolescentes realizaram uma pesquisa sobre a mandioca, aprendendo informações sobre importância desse alimento para o povo nordestino.

Um assunto que envolveu o grupo foi conhecer a biografia do músico e compositor Luiz Gonzaga, aprendendo informações sobre a sua vida e “curtindo” algumas de suas músicas, dentre elas o “O Xote das Meninas”.

A última tarefa desta atividade foi preparar uma exposição dos trabalhos realizados para apresentá-la na Festa Junina.

Porém, não foi apenas a exposição que foi apreciada durante a festança. Houve degustação de tapioca e a dança da música “O Xote das Meninas” realizada criançada. Todos se deliciaram e acabaram dançando o tradicional forró.

Este slideshow necessita de JavaScript.

About these ads

Sobre Instituto PROF

Em 1993, psicanalistas do departamento social da FISESP - Federação Israelita do Estado de São Paulo, sensibilizados pelo cenário de alto índice de vulnerabilidade social, violência e carência de atendimento social em Paraisópolis, zona sul da cidade de São Paulo, criaram um programa de orientação psicossocial para as mães do bairro, surgindo o POF - Posto de Orientação Familiar. Na aproximação com a comunidade, a equipe percebeu que a maior necessidade era proporcionar o atendimento às crianças que ficavam na rua, após o horário escolar. Assim, iniciou-se atividades de recreação para essas crianças. A demanda por atividades do gênero foi aumentando e foram contratados educadores para promover um trabalho de complementação por meio da educação não formal com base na leitura, escrita, artes, esportes, passeios culturais e educação digital. Atualmente 725 crianças, adolescentes e jovens são atendidos. O Instituto obteve autonomia da FISESP em 2005, quando foi construído uma sede própria e tornou-se uma OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público). Em 2006 houve a mudança do nome da entidade para Instituto PROF. A missão do Instituto PROF é contribuir para o desenvolvimento de habilidades e competências das crianças, adolescentes e jovens da comunidade de Paraisópolis, por meio de programas socioeducativos que promovam o protagonismo.
Esse post foi publicado em Eventos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s